quarta-feira, 9 de julho de 2014

O cúmulo da solidão no trânsito

Esses dias presenciei o cúmulo da solidão na estrada, rs. Fui visitar uns amigos, olhei a hora e constatei que já era tarde. Rapidamente, me levantei para me despedir deles até que me ofereceram uma carona, a fim de que ficasse um pouco mais. Uma carona é sempre muito bem vinda. Fiquei, conversamos, rimos, bebemos e chegou o momento de partir. 
Entramos no carro tranquilamente e iniciamos uma agradável conversa para quebrar o silêncio das ruas. Percorremos solitariamente um bom trecho, até que surge um carro  na nossa frente e pega um atalho para chegar a rodovia. 
Inesperadamente, meu amigo se transformou, parecia até o pateta no trânsito (quem tem mais de 30 deve  se lembrar desse desenho) e disse: "quer ver como chego na rodovia primeiro?"
Eu dei uma risada e indaguei: "é a corrida do eu sozinho, porque o cara nem sabe que você existe e muito menos que está apostando corrida com ele?". Continuei rindo da cena que vivenciava.
Ele às gargalhadas me respondeu: "quando se dirige por muito tempo à noite, tudo vira diversão."
É faz sentido, mas que foi uma baita volta à infância, isso foi, rs.
Esses homens...
Bjks!

P.S: para quem não conhece o vídeo, ao qual me referi, o postarei.