quinta-feira, 26 de junho de 2014

Fim do mundo...

Em tempos de virtualidade, viver 1 (um) dia sem internet, é como se perder no espaço. Ficar uma semana sem...é o fim do mundo.



Semana passada saí para resolver problemas domésticos saltitante e feliz da vida, sabendo que quando voltasse, ela estaria lá a me esperar. Fiz tudo que tinha que fazer na rua e voltei numa boa para casa. Desci do ônibus e caminhava despreocupadamente... até me deparar com um poste caído em minha rua com toda a fiação.
Corri para casa, a fim de me certificar de que aquele pesadelo estava mesmo acontecendo. Tudo escuro, telefone mudo e o pior de tudo...ela havia me abandonado. E agora o que farei sem ela, minha companheira de "causos" e articuladora de conhecimentos? Sim, entrei em desespero. Todavia, como não tinha muito o que fazer, fui tirar um cochilo, pensando em acordar e tudo ter voltado ao normal.
Dormi aproximadamente umas 2 horas, despertei com a galera gritando de felicidade pela volta da luz. Levantei imediatamente e ligue de pronto o notebook. A ansiedade tomava conta de mim e a expectativa só crescia, à medida que o aparelho iniciava. Comecei a observar atentamente o ícone indicativo de conexão, e logo após veio a frustração com um bendito "x" vermelho...cabisbaixa...olhei para um lado, olhei para o outro, e me indaguei...o que eu faço agora? Como escreverei minhas postagens e as minhas pesquisas e o meu curso? Parecia o fim. No entanto, a esperança é grande motivadora, e há sempre um amanhã em que tudo pode acontecer...
Pois bem, liguei a televisão e...nada. Andei de um lado para o outro e o vazio tomava conta de mim. Até
que me lembrei do livro que começara a ler havia um tempo. Peguei-o e mandei ver na leitura. E os dias foram passando e a leitura avançando e quando dei por mim, já havia passado dias e a falta da internet já não me consumia mais.
Dei-me conta de quanto perdemos da vida, quando nos tornamos reféns do mundo digital. Reaprendi a visitar os amigos, me reaproximei da minha família e dos meus doguitos e já iniciei outro livro. Ou seja, às  vezes há males que vêm para o bem.
Foi isso pessoal que me deixou ausente. Espero não ter nenhum outro contratempo longo assim, mas agora viverei também no mundo real ;D.

Bjks!!!