sexta-feira, 2 de maio de 2014

As loucuras de amor de uma mulher - parte I

Vivelinda é uma bela executiva, alta, loira e malhada, mas que não diz sua idade para ninguém. Por onde passa, arranca suspiro dos homens, causando frisson em seu ambiente de trabalho. No entanto, isso não tira a sua firmeza e autoridade com que gerencia os seus negócios. 
Trabalho é seu lema, mas sem deixar a vaidade de lado, pois ainda encontra tempo para cuidar de suas madeixas, fazer seu bronzeamento artificial e praticar stand up paddle, quando vai para o litoral. Sua rotina é  frenética, estressante e pesada. 
Quando chega o fim de semana, recolhe-se no aconchego de seu apartamento e curte a solidão. Suas filhas, já crescidas, estão ocupadas com seus namorados; resta-lhe, tomar uma boa vodka e fumar o seu cigarro.
Do outro lado da cidade, num barzinho maneiro, está sua sobrinha de vinte e poucos anos e o namorado, o qual conseguiu tirar o amigo de casa para curtir a boa noite paulistana. Seu nome é Danúbio, um jovem  solitário, franzino, universitário e cabo da marinha.
No momento em que a sobrinha de Vivelinda é apresentada a ele, tem a brilhante ideia de chamar sua tia para tomar um chopinho e curtirem um papo agradável. Imediatamente, ela liga. Vivelinda resiste, mas logo é persuadida.
Vivelinda corre para seu closet, escolhe um vestido preto curto e justíssimo - pois está com tudo em cima para mostrar -,  pega  uma sandália de salto altíssimo, sua jaqueta de couro e sua bolsa Armani. Look escolhido, toma uma boa ducha, capricha na maquiagem e se veste para arrasar.
Ao chegar no barzinho, logo avista sua sobrinha com o namorado. Se aproxima deles e no momento em que é apresentada a Danúbio, sente um calor por dentro e o chão parece estremecer. Fica desconcertada e de pronto começam a conversar.
O papo rola animadíssimo a noite toda, parecem íntimos. Entretanto, tudo que é bom, dura pouco, ou o tempo suficiente de se tornar inesquecível. E foi o que aconteceu.
Vivelinda saiu do barzinho nas nuvens, acompanhada de sua sobrinha, conversaram até amanhecer sobre o rapaz que a encantara. Queria saber mais e mais, vê-lo novamente, se possível, pois há muito tempo não se sentia viva assim.

Continua...