segunda-feira, 7 de abril de 2014

A desonrada de Angra dos Reis

http://ulbra-to.br/encena/uploads/anime-menina-triste.jpg


Durante uma das paradas para embarque no trajeto Paraty- Rio, entraram algumas pessoas de origem humilde e de “sotaque” nordestino. Extremamente falante e sem perceber que compartilhava  o assunto com os demais passageiros...uma tia muito zelosa e preocupada com a sobrinha começa:
- Minha filha, você deve orar bastante colocando o que deseja na oração para que Deus trabalhe...  A conselheira tutelar ligou para saber o que houve, porque no posto disseram que você havia dito que seu pai te bateu, estando grávida. Mas, minha querida, você nem sabe se está mesmo grávida...não pode sair falando isso por aí...
Seu pai já te colocou pra fora porque você foi desonrada, e ele não admite a desonra dentro de casa. Embora a culpa disso seja da sua mãe que não tem voz ativa...aceitou um filho de uma traição e não fez nada pela própria filha...mas não tem nada não, minha menina, mãe ta lá na Paraíba, e você sabe que ela é louca por você, que você é o xodó dela. Aí você a ajuda nas tarefas da casa e aos poucos as coisas vão se acalmando.
Se fizerem algum comentário por lá, diga apenas que não foi a primeira e nem será a última...
Assim continuou até chegarmos ao Rio, e apesar de mal ouvirmos a voz da pobre jovem,  já estávamos bem íntimos de seus problemas pessoais e familiares.